You are currently viewing Imunização contra a Covid-19 em Dourados tem aplicação das três doses

Imunização contra a Covid-19 em Dourados tem aplicação das três doses

Vacinação acontece na Central de Vacinação e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros Parque das Nações I, Parque do Lago II e Jardim Maracanã, entre às 15h e 20h

A imunização contra a Covid-19 segue nesta quinta-feira (7) em Dourados, onde serão aplicadas as primeiras e segundas doses (D1 e D2), além da dose de reforço (D3).

Informações divulgadas na tarde desta quarta-feira (6) pela prefeitura municipal, a vacinação acontece das 7h30 às 16h30 na Central de Vacinação, anexa ao Centro de Eventos Don Teodardo Leitz e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros Parque das Nações I, Parque do Lago II e Jardim Maracanã, entre às 15h e 20h.

Confira o cronograma da imunização contra a Covid-19

DOSE 1
Central de Vacinação, das 7h30 às 16h30
Adolescentes de 12 a 17 anos, acompanhados por responsável;
Pessoas com 18 anos ou mais.

UBS Parque das Nações I, UBS Parque do Lago II e UBS Jardim Maracanã, das 15h às 20h.
Para adolescentes de 12 a 17 anos, acompanhados por responsável.

DOSE 2
Central de Vacinação, das 7h30 às 16h30
Maiores de 12 anos que tomaram D1 da Pfizer até o dia 7 de setembro;
Pessoas que tomaram D1 da Coronavac até o dia 7 de setembro.

UBS Parque das Nações I, UBS Parque do Lago II e UBS Jardim Maracanã, das 15h às 20h.
Maiores de 12 anos que tomaram D1 da Pfizer até o dia 7 de setembro;
Pessoas que tomaram D1 da Coronavac até o dia 7 de setembro.

DOSE 3
Central de Vacinação, das 7h30 às 16h30
UBS Parque das Nações I, UBS Parque do Lago II e UBS Jardim Maracanã, das 15h às 20h.

Trabalhadores da Saúde de 18 anos ou mais que tomaram D2 até o dia 7 de abril;
Pessoas maiores de 60 anos que tomaram D2 até o dia 7 de junho;
Pessoas com Comorbidades Imunológicas que tomaram a D2 até o dia 7 de setembro.

Ainda conforme a prefeitura, poderão vacinar as pessoas com alto grau de imunossupressão:

  • Imunodeficiência primária grave.
  • quimioterapia para câncer.
  • transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas em uso de drogas imunossupressoras.
  • pessoas vivendo com HIV/Aids.
  • Uso de corticóides em doses iguais ou maiores que 20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por mais de 14 dias, uso de drogas modificadoras da resposta imune.
  • pacientes em hemodiálise.
  • pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).

Foto: reuters