You are currently viewing Filhote de onça-parda é resgatada em fazenda de MS
Um filhote de onça-parda foi resgatado, em uma fazenda de Iguatemi (MS), a 415 km de Campo Grande. O resgate foi realizado pela PMA

Filhote de onça-parda é resgatada em fazenda de MS

A PMA fez o resgate do filhote, após cerco de cães

Um filhote de onça-parda passou por resgate e agora está na fazenda de Iguatemi (MS). Aliás, o local fica localizado a 415 km de Campo Grande. O resgate foi feito pela Polícia Militar Ambiental (PMA), após um funcionário da propriedade encontrar o animal. O felino, aparentemente com sete meses de idade, estava em situação precária. Dessa forma, os cães a encontraram e fizeram um cerco.

A equipe da PMA de Mundo Novo foi ao local e constatou que a onça-parda é filhote macho. Ela estava desnutrida e sem ferimentos. Segundo a polícia, um funcionário da fazenda conseguiu laçar o animal. E depois, colocá-lo em um balaio de arame.

O animal foi resgatado em Iguatemi — Foto: Reprodução/PMA

O animal está em Iguatemi, onde receberá tratamento médico veterinário

De acordo com a PMA, aparentemente o felino teve abandono da mãe. Sendo assim, não estava conseguindo caçar sozinho e estava passando fome. Dessa forma, o filhote foi recolhido para receber hidratação e alimentação.

Ele foi encaminhado para uma fazenda, localizada em Itaquiraí, a 405 quilômetros de Campo Grande. No local tem um Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras) que presta ajuda à PMA no resgate de animais.

De acordo com a PMA, a oncinha terá acompanhamento do veterinário da fazenda. O animal ficará à disposição dos técnicos do Cras de Campo Grande Centro que irá decidir sobre a remoção do filhote para a capital ou reabilitação até a soltura.

A onça-parda é um felino nativo da América

A onça-parda ou puma (nome científico: Puma Concolor) também conhecida no Brasil como suçuarana e leão baio é um mamífero carnívoro da família felídeos (felidae) e gênero puma nativo da América. Foi originalmente classificada no gênero Felis, mas estudos genéticos  demonstram que a espécie evoluiu em uma linhagem próxima à chita (Acinonyx jubatus) e ao gato-mourisco (Puma yagouaroundi).