You are currently viewing Festival da Literatura Indígena traz várias atividades em Campo Grande
Festival da Literatura Indígena faz um recorte da cultura indígena brasileira

Festival da Literatura Indígena traz várias atividades em Campo Grande

Tem como objetivo fazer um recorte da literatura indígena brasileira; parceria com o Sesc Cultura e Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaías Paim

Festival da Literatura Indígena traz palestras, oficinas e músicas para abordar as diversas vertentes que compõem a cultura indígena, desde suas características até os responsáveis pela sua produção. O evento realiza-se entre os dias 20 e 23 de outubro na cidade de Campo Grande.

Idealizado pelo escritor Samuel Medeiros, o projeto tem curadoria da professora Rosa Zanelatto Santos da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Tem como objetivo fazer um recorte da literatura indígena brasileira. Além disso, o festival tem parceria com o Sesc Cultura e Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaías Paim.

Festival da Literatura Indígena

O foco curatorial do festival está focado, portanto, na temática indígena. E para isso foram convidados para ministrar as palestras os professores Daniel Munduruku (SP), Graciela Chamorro (Dourados/MS) e Gleycielle Nonato (Coxim/MS).

O público interessado em aproximar-se das práticas da linguagem da literatura indígena podem inscrever-se nas oficinas disponíveis. Serão ministradas pela escritora Julie Dorrico (RO) e pelos professores/escritores Raquel Naveira e Wellington Furtado, ambos de Campo Grande.

Segundo Samuel Medeiros, “o Festival será uma das formas de oferecer ao público local, o conhecimento das histórias indígenas, sua identidade e cultura, bem como conhecimento da bibliografia nacional sobre o tema”.

A entrada é gratuita em todas as atividades. As inscrições para as oficinas podem ser feitas por meio deste link. O público máximo por palestra é de 60 pessoas, nas oficinas de 20 pessoas e para o show musical é de 80 pessoas.

Acompanhe a programação do Festival da Literatura Indígena:

PALESTRAS

SESC CULTURA, 19h (Abertura do Festival)

  • 20/10 – Escritora e poeta Gleycielle Nonato (Coxim/MS)

Tema – “Regionalismo e oralidade, no âmbito da literatura indígena”.

  • 21/10 – Escritora e professora Dra. Graciela Chamorro da UFGD (Dourados/MS)

Tema –  “Palavras que curam; rituais e cantos terapêuticos Kaiowá”.

  • 22/10 – Escritor Daniel Munduruku (SP)

Tema: “A nova linguagem da literatura indígena”.

OFICINAS

Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaías Paim

  • 21/10 – Das 15h às 18h – Oficina literária com o professor Wellington Furtado da UFMS.

Tema: “A criação poética – um caminho pela arte de compor e dizer poesia”

  • 22/10 – Das 09h às 12h – Oficina literária com a professora Raquel Naveira, da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras.

Tema: “Oficina poética sobre o idioma guarani”

  • 23/10 – Das 09 às 12hs – Oficina literária com a escritora Julie Dorrico de Porto Velho.

Tema: “A literatura estética – o Boto e o Curupira”.

SHOW MUSICAL

  • 22/10 no Átrio do Sesc Cultura, 20h

Grupo de Rap Indígena BRÔ MC’s de Dourados/MS.

Serviço

  • Sesc Cultura – Av Afonso pena, 2270
  • Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaías Paim – Av. Fernando Corrêa da Costa, 559.