You are currently viewing Unidades de saúde de Dourados recebem novas cadeiras odontológicas
Em médio prazo, projeta-se trocar todos os equipamentos da rede em Dourados

Unidades de saúde de Dourados recebem novas cadeiras odontológicas

Projeto, em médio prazo, é trocar todos os equipamentos da rede odontológica de Dourados (MS)

A Secretaria Municipal de Saúde (Sems) viabilizou a instalação de cinco novas cadeiras odontológicas e a troca de outras. As novas instalações, no entanto, ficam na UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) Altos do Indaiá , UBSF Bem Te Vi ; UBSF Izidro Pedroso. E, ainda, na PAI (Policlínica de Atendimento Infantil), que recebeu dois consultórios odontológicos novos.

Além disso, também foram trocadas cadeiras odontológicas usadas por novas das equipes de Saúde Bucal na UBSF Cabeceira Alegre e na UBSF Izidro Pedroso.

“O projeto da Secretaria de Municipal de Saúde, em relação ao fortalecimento da atenção a saúde bucal, atualmente foca em reestruturar as equipes. Dando, assim, condições àquelas unidades, através do fornecimento de cadeira odontológica e demais equipamentos”, afirma o gerente do núcleo de atenção à saúde bucal, Sérgio Henrique Martins Rôas.

Trocar todos os equipamentos da rede da cidade de Dourados (MS)

Ele explica ainda que o projeto, em médio prazo, é trocar todos os equipamentos da rede. “Assim, portanto, teremos material mais qualificado. Existem processos licitatórios e estudos técnicos em andamento para este fim”, complementa.

No início deste ano, também foram entregues vários aparelhos de fotopolimerização novos, canetas de alta rotação novas, canetas de baixa rotação novas, gaveteiros novos, amalgamadores novos para várias Unidades Básicas de Saúde.

São 19.405 atendimentos nas UBS da cidade

Em 20 dias, do dia 3 ao dia 23 de agosto, a atenção básica de Dourados (MS) realizou, portanto, 19.405 atendimentos nas UBS (Unidade Básica de Saúde). Já no PAM (Posto de Assistência Médica) foram, no entanto, 343 consultas na área verde e 977 atendimentos na área vermelha.

Apenas nas unidades básicas, a média diária de atendimento foi de 843,6. O último levantamento, que corresponde ao período entre os dias 13 de julho a 2 de agosto, registrou média diária de 849,9 atendimentos. Na comparação, houve uma redução percentual de 0,7% entre os levantamentos.