You are currently viewing PetPonto conecta animais abandonados a quem quer adotar 
Petponto surgiu da vontade de um grupo de amigos de ajudar a causa animal

PetPonto conecta animais abandonados a quem quer adotar 

Usuários da plataforma vão ainda poder colaborar com as organizações que acolhem os animais em situação de rua

O PetPonto é um “Tinder” dos pets. ONGs ou indivíduos que acolherem animais em todo o Brasil terão um ponto de encontro com candidatos a adotantes. Esse aplicativo foi lançado oficialmente no final de agosto pelo apresentador e jornalista Celso Zucatelli com apoio de amigos.

A partir de geolocalização, será possível ver de forma simplificada em que lugar estão os animais. Além disso, tanto os animais quanto os adotantes terão perfis para que seja possível fazer o match perfeito.

Zucatelli explica que os usuários da plataforma vão ainda poder colaborar com as organizações que acolhem os animais em situação de rua. “A ideia é conseguir ajudar as ONGs da melhor maneira possível, permitindo doações e permitindo adoções.”

Petponto e um grupo de amigos

O apresentador explica, portanto, que a plataforma surgiu da vontade de um grupo de amigos de ajudar a causa animal. Cada um com sua especialidade, eles chegaram ao PetPonto.

Apresentador e jornalista Celso Zucatelli se uniu a amigos para lançar PetPont

 

“É gente que gosta de bichinho”, brinca Zucatelli. “A gente percebeu que está muito difícil para as ONGs, e a pandemia deixou isso mais evidente. Nunca meu telefone tocou tanto com ONGs parceiras precisando de apoio, e eu percebi que era hora de aumentar esta ajuda e oferecer mais.”

Causa animal

O grupo, dessa maneira, é formado por pessoas ligadas à causa animal, que convivem com a realidade das ONGs, que têm intimidade com as dificuldades que são enfrentadas e, consequentemente, sabem o que é preciso fazer para poder ajudar e melhorar as condições de quem luta por essa causa.

Como entre os integrantes estão gestores e empresários com experiência, a proposta é oferecer também capacitação gerencial para que as ONGs consigam melhorar a gestão de seus recursos.

Zucatelli lembra também que o abandono animal é ainda um problema de saúde pública, já que os animais nas ruas aumentam o risco de acidentes de trânsito e podem transmitir doenças que afetam tanto animais quanto humanos. Por isso, iniciativas como campanhas de castração e adoção são fundamentais para a reversão deste quadro.